PRA QUEM É ADDAMS


Pra quem é Addams

A vida é mais a luz da lua

Pra quem é Addams

O frio manda no calor

Eu vejo o mundo cinza e fico em paz

A vida com veneno vale mais

Pra mim também

Pra quem é Addams

Um certo humor é necessário

Pra quem é Addams

A morte sempre lhe cai bem

Ninguém tá nem aí

Se o mundo aposta em ser legal

A gente é Addams

E ser legal é ser do mal

(...)

Pra quem é Addams

O maridão adora a esposa

Pra quem é Addams

É sempre hora do amor

Com o pé na cova a gente tá feliz

E o sangue jorra em todo chafariz

Pra quem é Addams

A vida é sempre um arco e flecha

Pra quem é Addams

É sempre hora de explodir

Algumas gotas, um botão e esquenta até o fim

Pra quem é Addams

A coisa mexe e pega sim

Um céu de chumbo e não de anil

Um espelho quebrado em mil

Eis que a cova do chão se abriu

Defuntos pra exumar

(...)

Da catacumba

Fundo da tumba

A gente veio aqui

Morto para sempre

Podre do ventre

Hoje eu apareci

Cada cadáver vem pronto pra ver

A festa anual

Eu vejo verme

Meu sangue ferve

Um brinde a todo mal

(...)

Pra quem é Addams

(Ta bom, pra quem é Addams)

Existe sempre um compromisso

(Bombom pra quem é Addams)

Pra quem é Addams

(Champagne)

Fidelidade ao nosso clã

A regra da família diz

Família é para valer

Pra quem é Addams

Não é possível escolher

Pra quem é Addams

Vai ser assim até morrer

SOU EU

Ela já cresceu e eu não to pronto

Ela já cresceu e eu não vi

Quando foi, por Deus

Que dos braços meus

Ela foi cair nos braços de outro

Ai, por que?!

Ela já cresceu

Wandinha ta virando Wandona!

Que estranha sensação

Segredos a guardar

Jantar, anel, paixão

(...)

Como a mosca na luz

Jesus Cristo sobre a cruz

Sou eu

Como um cão no canil

Um argentino no Brasil

Sou eu

A mulher sempre ali

E a filha sempre lá

Não há chance de escapar

Não dá, não deu

Eu bati, eu cai

Vejam quem tá preso aqui

Sou eu, eu, eu

Lambari no anzol

Borboleta no formol

Sou eu

Um paxá sem harém

Um teatro sem ninguém

Sou eu

Se eu gritar, se eu chorar

Nada disso vai mudar

Ninguém tira um dinossauro de um museu

Sei que não, tudo em vão

Entre as grades da prisão

Sou eu, sou

Segredos eu não sei guardar

Nas costas da mulher

Que amo, que venero

E faz de mim o que quiser

Mantém aceso o gás

É ela quem me faz

Como é que eu vou mentir?

Como é que eu vou trair?

Mas veio a filha e de repente tudo esfumaçou

Não hei de ser aquele cuja a prole desprezou

Qualquer lugar pra mim

É uma poço sem mais fim

Meu horror, meu bolor, gelo fora do isopor

Sou eu

Sem ninguém, sem vintém

Sem a filha, sem meu bem

Sou eu

Eu pastei, eu errei

No perdido eu apostei

Insisti na questão

É direto pro caixão

Erro meu, todo meu

Se o meu time já perdeu

Tenho um jogo para virar

Sou eu

BOM CAMINHO


Eu não amo o dia ensolarado

E não é singelo o meu humor

Da desgraça eu só vejo um lado

Qual será? É o pior!

Mas tem algo estranho, eu tô mudada

Borboleta azul me faz chorar

Minha ignição tá destravada

E eu parei pra pensar

Tão me levando pro bom caminho

Mas eu tô gostando, eu tô gostando

Tão me levando pro bom caminho

Minha estrada mudou, passarinho cantou

Tudo que eu detestava, me segue onde eu vou

Deus! Eu não sei mais

Minha mãe falou pra eu dar conversa

Pra qualquer estranho que chegar

Mas a história agora é mais perversa

Ao invés de atacar

Ele me leva pro bom caminho

Mas eu tô gostando, eu tô gostando

Tão me levando pro bom caminho

É uma coisa normal, o que eu sinto afinal

Eu tentei, eu lutei

Mas eu quero e eu vou

Mas eu quero e eu vou

Mais, mais, mais

Cachorrinhos bem fofinhos

Unicórnios a dançar

Sol nascendo e passarinhos

Disneylândia, eu vou amar

Piquenique, sanduíche

Quiche de marrom glacê

Borboleta e pirulito

É Natal! Tem pavê?

A valsinha e a Wandinha

E depois banana-split

Anjo fofo no colar

E pra Wandinha um novo hit

Eu tô caindo no bom caminho

Eu tô deixando, eu tô entrando

Sou eu caindo no bom caminho

Eu devia fugir, no escuro sumir

Mas o cara é demais

Ele sabe insistir

Ele tem esse dom

E me canta no tom

E me leva pro bom caminho

SÓ DESSA VEZ


São gente bem normal, não são como nós

Será que a gente não consegue só

Só dessa vez

É só fingir que a gente é bem normal

Só dessa vez

A morbidez ser sobrenatural

A gente sabe do que falam sobre nós

Por isso da pra ser mais fofo que feroz

Só dessa vez

A gente finge que é normal

É só dessa vez, então que tal?

Só dessa vez

Por polidez, só por educação

Por hoje só

Papai tem dó e seja só paizão

Promete então pra mim, me diz que vai tentar

Pois tá na hora e logo os caras vão chegar

É só uma noite e nada mais que eu peço para vocês

Só dessa vez

(...)

Só dessa vez

Por uma vez, sem rima e sem sermão

Só um casal que seja igual aos da televisão

Pra eu não passar vergonha peço por favor

Não falem mal da casa e do decorador

Só dessa vez

Eu sei que é duro ser assim

Mas só dessa vez, é por mim

(...)

Napoleão nasceu para Josefine

Parmesão nasceu para talharim

Manuel nasceu para Joaquim

Quem me diz? Quem me diz?

Balé nasceu para Balanchine

Chulé nasceu pro meu ‘pézin’

Dentão nasceu para ‘Ronaldin’

Quem me diz?

O que é normal não se sabe bem

O que é comum e o que não

Filhos são loucos e os pais são também

Ninguém explica a paixão

Mas este é o momento, melhor não lutar

Então pelo mal, pelo bem

Cantemos o amor

Tudo é romance no ar

Como esse amor não há não

O amor faz tudo murar

O que é normal vai vingar

Nós vamos proteger

E vamos ajudar

Para ver o bicho que vai dar

Só dessa vez, só dessa vez

Só dessa vez

Se ela quer

Só dessa vez, só dessa vez

Só dessa vez

Vamos lá

Só dessa vez, só dessa vez

Só dessa vez

Se ela quer

Só, só, só

Só dessa vez

(É por mim, só por mim)

A gente faz do jeito que ela quer

Lá vamos nós

Soltar os nós

Pra coisa acontecer

É só não ser indelicado e criticar

No nosso lado a gente tenta disfarçar

Que linda noite a gente tá pra começar

Normalzinha

Noitinha

Só dessa vez

FALAR DE AMOR

Vamos todos agora falar de amor

Repetindo

Vamos todos agora falar de amor

Almas gêmeas e corações

Emoções, bilhetinhos, declarações

Vamos todos agora falar

(...)

As coisas irão, irão pro lugar

Basta esperar

Que os lados irão se encaixar

Vamos todos em uma só voz

Vamos todos agora falar de amor

De amor

De amor

SEGREDOS

O segredo é sempre um inimigo

A verdade é forte e nos mantém

Sempre que eu olhar pro meu umbigo

Eu devo revelar o que ele tem

Não guarde os pecados num armário

Deixe a coisa toda aparecer

Ponha o mal e o bem no mesmo páreo

E isso aumenta as chances de vencer

Sem segredos

Ele vai continuar te amando

Abra os dedos

Sinta os dedos dele se encaixando

Com verdade

Ele vai compreender quem é você

Abra as portas

Pro seu velho casamento florescer

Gomez me ama, nunca me engana

Sempre me põe no céu

Mas, se um dia me enrola e esconde a bola

Mando pro beleléu

Mesmo que me peça de joelhos

Mesmo implorando o meu perdão

Se arrastando atrás de mim

Mas eu não quero mesmo assim

Com ele só na outra encarnação

Mas ele é mesmo perfeito

Sempre direito

Nunca decepcionou

Se ele cair na mentira, o jogo vira

E ele não faz mais gol

Não tem lugar pra bate-papo

Você nem pensa em perdoar

Não há perdão pra enganação

Mentira atrai a podridão

Olha pra essa aqui que a guilhotina decepou

Porque prevaricou

E essa outra fuzilada, o povo condenou

A todos enganou

E essa aqui, que foi pra capa da revista

E tanto se humilhou

Fez da mentira um show

Sem segredos

Seja honesto e justo, de verdade

O casamento é uma prova de cumplicidade

As mentiras são eternas inimigas da paixão

E meu Gomez nunca vai mentir pra mim

Eu sei que não

E SE?

Ai de mim se ela não quiser mais dançar

Ai, o que eu faço?

Se eu mentir e se eu omitir

E ela se enfezar

Se tudo o que eu jurei

São votos que eu quebrei

O que vai ser de nós?

(...)

Ai de mim se ela não pisar mais em mim

O que que eu faço?

Ai de mim se ela não furar minha língua assim

E se ela nunca mais

Me afoga em água rás

Se ela disser adeus

Quem quebra os dentes meus?

Eu consigo me esfolar

Rasgar o meu nariz

Me auto incendiar

Eu sozinho sou capaz

Mas ela é mais, com ela

Não dá pra comparar!

(...)

Wandinha só vai beber

E tudo reverter

Lucas não vai ficar

E ela vai me abusar

Mas no momento eu sou

Só um infeliz, gordo e só

EIS O JOGO

Eis o sagrado cálice que aos Addams pertenceu

Eis que do fundo ao topo encheu

Bebeu

Num ritual sagrado pecado não há

Tudo é revelado, pois o jogo se dá

Na verdade é o que vamos jogar

É verdade ou consequência terá

Seus demônios vão botar pra quebrar

No jogo da verdade

Todo mundo entrou na dança

Na verdade é um jogo infernal

Brincadeira, mas no fundo é fatal

Não importa quem é bom, quem é mau

No jogo da verdade

No jogo da verdade, da verdade

No jogo da verdade, da verdade

(...)

É verdade, eu não posso negar

(Não vai negar)

É a lua quem me faz confessar

(E se entregar)

Lá no fundo o coração a pular

No jogo da verdade

(...)

Cai a poção na taça que a mana vai beber

Eu quero ver taça rolar, bater

Um gole de acrimônio pra tudo mudar

Atenção que o jogo dela vai esquentar

Na verdade

É verdade, então verdade será

E isso cheira bem pior que gambá

No jogo da...

ESPERANDO

Mulheres sempre a espera de um casamento e filhos

Espera o maridão voltar pro lar

5 horas já, 6 horas já, 9 horas já

Quantas horas mais a maltratar?

Dói tanto esperar

Ela espera mais, sempre mais

Por um gás que já não há

E não virá, jamais virá

Sozinha

Sempre esperando e sempre querendo

E vai procurando sem fim

Sempre esperando, remando, perdendo

Puxando, passando no fim

Espera o céu

Espera o chão

A espera de uma luz de alguém

Esperando o dia negro, turvo, sujo

O de pobre quando a morte vem

EIS O JOGO - PARTE 2

Na verdade, esse caso é demais

Tem tragédia, tem paixão e tem gás

E um marido que não sabe o que faz

(...)

Era um segredo

Eu fiquei de tonta

Nosso casamento

É verdade, esse jogo é fatal

Você joga e nunca mais fica igual

Quem começa nunca sabe o final

No jogo da

Isso não está acontecendo

Não está não

Parem!

(...)

O jogo da verdade

ALI NA ESQUINA

O meu bebê casando, não da pra acreditar

E nem pergunta à gente se ta pronta pra aceitar

E eis o meu marido apático, banal

A noite só piora com essa gente tão sem sal

Mas eu não posso permitir que a mágoa entre em mim

Se eu sinto que há desastre a vista, eu só penso assim

Tem a morte ali na esquina

Sempre pronta pra atacar

Basta um fio desencapado

Basta alguém pisar pra me aliviar

Quando a inspiração me deixa

E eu me sinto sem paixão

Eu me lembro que a morte logo ali na esquina

É minha salvação

Tem a morte ali na esquina

Sobre um grande arranha-céu

Vem um corpo lá de cima

E se esborrachou, esse é que é um show

De repente o casamento

Já não tem aquele ‘tchan’

Eu me lembro que a morte logo ali na esquina

É meu amanhã

Se a vida é só brisa fresca

A morte vem e estraga a festa

Morre gente de repente

Cai na rua, engole um dente

E se engasga e nunca mais voltou

Um pitbull pode atacar, o chão quebrar, o ar faltar

Ou basta um grande amor que fracassou

Quem sabe a bordo de um vagão ou preso numa ilha

Algum veneno no feijão ou traição de filha

Picada de um mosquito mau, um quebra pau , um ritual

Quem sabe é hoje a noite ideal

Tem a morte ali na esquina

Tudo pode acontecer

Desligar o oxigênio

Aperte um botão, chame o caixão

Amanhã pra mim é tarde

Hoje é só para perceber

É tão bom saber que a morte logo ali na esquina vai sorrir pra mim

Eis a morte ali na esquina

E ela vem pra todos nós

(É normal)

É a morte logo ali na esquina

(É fatal)

É o sabor da doce estriquinina

(É letal)

Pois a morte logo ali na esquina vem pra todos nós

(É normal)

É a morte logo ali na esquina

(É fatal)

É o sabor da doce estriquinina

(É letal)

Pois a morte logo ali na esquina vem pra todos nós

A LUA E EU

Quando o sol se vai

E a lua sai

Sei que o mundo é meu

Só a lua e eu

Ela acende em mim

Um amor sem fim

E a voz da noite, num sussurro vem me diz assim

Lalalalalalalalalalalalalalala

É um sonho todo azul

O luar diz I love you

É errado eu sei

Tudo que eu sonhei

Mesmo assim, ela ouviu

Me aceitou, me sentiu

Lalalalalalalalalalalalalalala

É um sonho todo azul

O luar diz I love you

Não há razão, só coração

Lalalalalalalalalalalalalalala

É um sonho todo azul

O luar diz I love you

É um sonho todo azul

O luar diz I love you

FELIZ, TRISTE

Sim e não, bem e mal

Quem irá dizer?

Eu só sei que o amor vai sobreviver

Tanto faz, tanto fez, vá até o fim

Um amor vai se impor e dizer que sim

(...)

Eu fico triste, depois feliz

Me sinto um velho e um aprendiz

Eu vejo o tempo que correu

E você cresceu

Lá se vai o meu neném

Eu fico triste e fico bem

Me sinto um louco, depois normal

Muito importante, depois banal

Pois um garoto apareceu e ela estremeceu

Tudo que eu fizer é em vão

Feliz ou triste, eis a questão

Fica o dito por não dito

Tudo é mal e bem

Se no peito cresce o choro

Um sorriso vem

(...)

Em cada inferno existem céus

A cada encontro um novo adeus

A vida vai por onde quer

Quem há de prever se é amor ou só paixão

Então que seja, eterno seja

Feliz que seja

E um pouquinho só não

MAIS LOUCO QUE VOCÊ

Eu que pensava

Nós dois um só

Mas eis que a vida

Já deu um nó

Mas eu enxergo no contrapor

Eu quero a vida e quero a morte com você

Eu quero sonho e pesadelo com você

Será que eu posso amar e atormentar você?

Eu sou mais louca que você

Mais louca que você

E nem por isso eu acho que é ruim

Mais, mais, mais louca que você

Já deu pra perceber

Ou você vem comigo ou fica ai sozinho

Eu sou certinho

(Eu gosto desse jeito)

Eu sou comum

(Não quero de outro jeito)

Mas de repente não sou mais um

Eu to na pilha de escalar o Everest

Eu quero todo desafio e todo teste

E ser assim eu quero enfim é ser ‘the best’

Mais louco que você

Mais louco que você

Eu vou mostrar que posso muito mais, mais, mais

Mais louco que você

Maluco igual você

Você vai ver do que é que sou capaz

Mais, mais, mais

Basta não tremer o braço

E apontar lá pra maça

Se ela errar acerta o baço

E o enterro é de manhã

Puxa o arco e aponta a flecha

Tá na hora é essa a deixa

Você vai ver que o medo é que me da prazer

Esse medo é o charme em você

Pois é no medo que eu me inspiro pra viver

Deixa o medo estremecer

E num segundo tudo pode acontecer
(...)

Eu vejo Lucas

Eu vi você

Eu não sabia

Só fiz perder

Mas de repente alguma coisa em mim bateu

Você me disse aquela coisa e me acendeu

Eu acordei quando você me surpreendeu

Serei mais louco que você

Mais louco que você

Me deixa louco ver você assim

Bem mais louco que você

Mais doido que você

Eu vou deixar você mandar em mim

Eu sonhava com esse dia

Ver você caindo em si

E eu achava que era um tolo

Mas agora eu compreendi

Que é você quem ta no trono

(...)

Eu quero a vida e quero a morte com você

(Ta rimando)

Eu quero sonho e pesadelo com você

(To gostando)

Será que eu posso amar e atormentar você?

Serei mais louca (o) que você

Mais louca (o) que você

Mais louca (o) que você

Já deu pra perceber

Você me acende e eu nunca digo não

Não, não

Mais louca (o) que você

Mais louca (o) que você

Ninguém vai nos deter

Agora eu vou comer na tua mão

Na mão

HOJE NÃO

Eu jamais sonhei tamanha humilhação

Eu jamais pensei em algo assim

Nunca me senti por baixo como estou

Dios mio, no! Estou no fim

Mas meu coração latino vai lutar

Com sinceridade e com amor

Minha espada sente o golpe, vai brigar

Nunca mais passar tamanho horror

Hoje não

Ela falou pra mim

Hoje não

Não quis saber de mim

Hoje não

Terrível solidão

Hoje não, hoje não, hoje não

Eu me lembro quando ela me envenenou

Um amor igual jamais senti

Me mostrou a morte então me transformou

Só com ela é que eu me conheci

Quanto mais com ela mais eu quero assim

Pois sem ela nada tem porquê

Ela é febre, gripe e câimbra em mim

Ela é minha hepatite B

Hoje não

Comigo ela não quer

Hoje não

Sou homem sem mulher

Hoje não

Cachorro sem ração

Hoje não, hoje não, hoje não

(...)

Será que eu posso confiar no seu anúncio?

O seu hotel é o pior que há em Paris

Eu pago o dobro se você me garantir que no jantar

O vinho é podre, a água vem do chafariz

Que fique claro que os lençóis eu quero sujos

Barata e ratos circulando pelo chão

Aqui no guia diz que abundam caramujos

E os percevejos fazem festa no colchão

(...)

Será, por Deus, que eu vou cair na solidão?

Será que eu já perdi as rédeas da paixão?

Será que eu vou perder Mortícia sem razão?

Não! Hoje não, hoje não, hoje não

VAMOS VIVER ANTES DE MORRER


É rir pra não sofrer

A vida é pra viver

Então vamos dançar, meu bem

Se eu machuquei você

Foi sempre sem querer

Perdoa e vem pra cá, meu bem

Pra mim, porém, não há amor maior

Mas há, também, Wandinha ao meu redor

A filha e a mulher

O amor não sabe ver

Não tem como escolher ,meu bem

E então serei feliz

Nas ruas de Paris

E aqui nos braços meus, meu bem

Não pense que eu caí

Não finja que eu não vi

Dancemos entre os breus, meu bem

E sendo assim, passado já passou

Segura em mim que o amor mal começou

Eu sei que eu fui vilão

Eu sei que errei a mão

Um tolo e canastrão

E agora sós, estamos só nós dois

Você e eu no escuro de nós dois

No escuro de nós dois

Mortícia, eu errei

Confesso que pequei

Perdoa e vem pra cá dançar

SEGUE ATRÁS DA TREVA

Segue atrás da treva

Rumo a escuridão

E os demônios todos

Te esperando estão

Só depois da queda

Hás de levantar

Encontrar na treva

Teu lar

Segue atrás da treva

Rumo ao teu pavor

E no fundo escuro

Deve existir dor

Vive o pesadelo

Para compreender

Que na treva existe um

Porquê

(...)

Algo em nós

Algo a mais

Louco e sem pudor

Tantos nós

Nunca mais

Nunca sem amor

Vamos lá

Já não há

Nada pra impedir

Somos dois

E o depois

Vem para nos sorrir

(...)

Segue atrás da treva

Recitando o mar

Sob um céu de chumbo

Faz seu carnaval

E ao chegar no sono o mundo

Haverá o amor

No jardim das trevas

No jardim das trevas

No jardim das trevas

O amor