SE ELES PUDESSEM VER


Se eu fosse lhes contar

Por tudo que passei

As coisas que vivi

Os sonhos que sonhei

Juntar as peças, tanta recordação

Pois 30 anos não se contam na mão

Queria celebrar

Queria dividir

Quem sabe entreter

Quem sabe divertir

O teatro me ensinou

Que no fim da história

Só aplaude quem gostou

Se eu fosse lhes contar

Por onde começar?

Na dança eu nasci, na dança me criei

Já posso ouvir ao longe

‘Faça outra vez`

‘Ou está perfeito, ou nada!’ Vejam vocês

Não pense em desistir

E não vá tropeçar

Aprenda a cair e a se levantar

O teatro me abraçou

E sou lhe grata pois jamais me abandonou

O teatro te abraçou

E sou lhe grata pois jamais me abandonou

I WANNA BE A DANCIN' MAN


I wanna be a dancin’ man

While I can

I wanna leave my footsteps

On the sands of time

If I never leave a dime

To show that I was a dancin’ by

I wanna leave my footsteps

On the sands of time

A dancin’ man

Of freedom

A dancin’ man

A dancin’ man

A dancin’ man

With footsteps on the sands

Of freedom... And rhyme

Sands of time

(A dancin’ man)

Sands of time

(A dancin’ man)

Sands of time

(A dancin’ man)

LÁ NO BALLET

Sempre fui grande e desajeitada

Alta demais! Magra demais!

E num cometa de olho na estrada

Sem pensar no que ficava pra trás

Aos treze eu resolvi

Aos treze eu decidi

Aos treze eu entendi

Queria mais!

A vida lá em casa não era refresco

A disciplina e o rigor

A vida na dança te cobra um preço

Sangue, trabalho e suor

Sempre manter o controle do corpo

Sempre tentar ir além

Era normal

Pra todos nós

Pra mim também

Mas tudo então

Era ilusão

Lá no balé

Flutuar

Em pleno ar

Com alguém

Tudo então

Era ilusão

Lá no balé

Eu vivia

Lá no balé

Precisão em cada movimento

Toda forma pode ser melhor

Atenção à linha e acabamento

Não era o ideal

Não era o ideal

Não era o ideal

Mas era um lar!

ADOLESCE

Adolesce

As meninas

Por aí

Namorar

Explorar

Descobrir

É tão bom

É demais

Não há tom

Não há paz

É crescer

Sem saber

O porquê

HOLA SUSANA


Ya estoy aqui para estar con ustedes esperando que llamen

Todos los dias podremos jugar, los estoy invitando

Compartiremos miles de cosas, con gente y canciones

Yo estoy aqui esperando el llamado, llena de ilusiones

Hola Susana te estamos llamando, queremos jugar

Hola Susana te estamos mirando, queremos ganar

Hola Susana te estamos llamando, queremos jugar

Hola Susana te estamos mirando, queremos ganar

Compartiremos miles de cosas, con juegos y amigos

Todos los dias estamos con vos y vos con nosotras

Hola Susana te estamos llamando, queremos jugar

Hola Susana te estamos mirando, queremos ganar

ALÔ, ALÔ BRASIL


Hola! Hola!

Quien habla? Es de Brasil

Hola! Hola! Hola! Hola!

Un lucero de anil

Hola! Hola!

Queremos apresentar

Una gran revista que insista em saber

Que nuestro show es popular

Eu quero sambar meu bem

Pois também sou filha de Deus

O pandeiro é de vocês

Mas os balangandãs são meus

Com as palmeiras nas praias flutuar

Com a cachaça nos bares vou rolar

Eu quero é rosetar

Nesse Brasil

Nesse Brasil de céu e mar

Alô, Alô

Queremos apresentar

Una gran revista que insista em saber

Que nuestro show es popular

Eu quero sambar meu bem

Pois também sou filha de Deus

O pandeiro é de vocês

Mas os balangandãs são meus

Com as palmeiras nas praias flutuar

Com a cachaça nos bares vou rolar

Eu quero é rosetar

Nesse Brasil

Nesse Brasil

É nesse Brasil de

Nesse Brasil de céu e mar!

NÃO QUERO SABER MAIS DELA

Por que é que tu deixaste

Nossa casa na favela?

Porque eu não quero saber mais dela

Não quero saber mais dela

Mas a casa que eu te dei

Tem uma porta e uma janela

Também não quero saber mais dela

Também não quero saber mais dela

Português tu não me invoca

Me arrespeita, eu sou donzela

Não vou pras tuas potoca

Nem vou morar lá na favela

Eu bem sei que tu és donzela

Mas isto é uma coisa a toa

Mulata, lá na favela

Lá mora muita gente boa

E aquela crioulinha

Que tu dava tanto nela

Eu não quero saber mais dela

Eu não quero saber mais dela

E aquela portuguesa

Que tu te casou com ela

Eu não quero saber mais dela

Eu não quero saber mais dela

Português tu não me invoca

Me arrespeita, eu sou donzela

Não vou pras tuas potoca

Nem vou morar lá na favela

Eu bem sei que tu és donzela

Mas isto é uma coisa a toa

Mulata, lá na favela

Lá mora muita gente boa

TÁ MUITO CALOR


Ta muito calor

Ta muito calor

Queria estar com meu bem nessa noite

E farrear com meu bem nessa noite

Queria estar com meu bem nessa noite

E farrear com meu bem nessa noite

Mas não vai dar pra brincar nessa noite

Pois ta calor

De acordo com pesquisa atual

O divórcio aumentou

A mulher só trai um cara legal

Quando a coisa já esfriou

Se a velha rotina de longe apontar

Se defenda pra não entrar

Mude o jogo

Que é pro fogo voltar

Porque só com muito calor

Com muito calor

Com muito calor

Que calor!

Ta muito calor

Ta muito calor

Ta muito calor

Ta muito calor

Queria achar um amor essa noite

Rolar no chão com um amor essa noite

Queria achar um amor essa noite

Rolar no chão com um amor essa noite

Mas vou deixá-la na mão essa noite

Pois só com muito calor

Com muito calor

Com muito calor

Que calor!

VEM VEM VEM

Vem vem vem

Vem vem vem

Vem furar

Vem furar

Vem vem vem

Vem furar

Os meus balões estão perdendo o gás

Se eu fico nua, já não me deixam em paz

Quero acabar com isso

Quero ficar pelada

Não tenha medo, não

Sou delicada, sou sim senhor

HEY SUCESSO


Assim que você me olhou

Percebeu que eu era a resposta

A nova aposta

Um toque original

A raça e a graça fazem diferença afinal

Esqueça os demais

Já cheguei

Tenho tudo que é preciso pra brilhar

Hey sucesso!

Não quero mais esperar

(...)

Se você me escolher

Sou a nova atração

Uma sensação

Melhor

Se você me escolher

Vai ver

Sou a nova atração

Uma sensação

Bem melhor

(...)

Hey sucesso

Hey sucesso

Assim que você me olhou

Percebeu que eu era a resposta

A nova aposta

Um toque original

A raça e a graça fazem diferença afinal

Esqueça os demais

Já cheguei

Tenho tudo que é preciso pra brilhar

Hey sucesso!

Hey sucesso!

Hey sucesso!

Não, não quero mais esperar

O REI DO GATILHO


Começa o filme com o garoto me entregando

Um telegrama do Arizona, onde um bandido de lascar

Um bandoleiro transviado que era o bamba lá da zona

E não deixava nem defunto descansar

Pedia urgente que eu seguisse em seu socorro

A diligência do oeste neste dia ia levar

Vinte mil dólares do banco águia de prata

Onde a mocinha costumava me encontrar

(...)

Botei na cinta dois revólveres que atiram

Sem que eu precise nem ao menos me coçar

Assobiei para um cavalo que passava do outro lado

E com bandido mascarado fui lutar

Meti o peito e nem dei bola pro xerife

Fui adentrando no saloon, fui me encostando no balcão

E com o chapéu em cima dos olhos nem dei conta

De que o bandido me esperava a traição

‘Cuidado, Tonhão’

Era um índio meu amigo que sabia

Da intenção do bandoleiro contra mim

E advertia seu amigo do perigo que corria

Devo-lhe a vida, mas isso não fica assim

A essa altura o cabaré em polvorosa

Já tinha um cheiro de cadáver se espalhando

Houve um suspense de matar o Hitchcok

E eu em close uo pro bandido fui chegando

Parou o show e as bailarinas desmaiaram

Fugiram todos, só ficando ele e eu

Ele atirou, eu atirei, nós trocamos tantos tiros

Que até hoje ninguém sabe quem morreu

Eu garanto que foi ele, ele garante que fui eu

Só sei dizer que a mulher deles hoje é viúva

Que eu nunca fui de dar refresco ao inimigo

Como num filme bang bang, vale tudo

O casamento da viúva foi comigo

Tem um final, mas o final é meio impróprio e eu não digo

Volta na próxima semana se quiser ser meu amigo

Eu de cowboy fico gaiato, mas não fujo do perigo

THE MAN I LOVE

Someday he'll come along

The man I love

And he'll be big and strong

The man I love

And when he comes my way

I'll do my best to make him stay

He'll look at me and smile

I'll understand

Then in a little while

He'll take my hand

And though it seems absurd

I know we both won't say a word

Maybe I shall meet him Sunday

Maybe Monday, maybe not

Still I'm sure to meet him one day

Maybe Tuesday will be my good news day

He'll build a little home

That's meant for two

From which I'll never roam

Who would, would you

And so all else above

I'm dreaming of the man I love

WILLKOMMEN / MEIN HERR


Willkommen, bienvenue, welcome

Você que veio pra nos ver

Gluklich zu sehen, je suis echanté

Fique a vontade, é um grande prazer

Willkommen, bienvenue, welcome

Im cabaret, au cabaret, ao cabaré

É um grande prazer

Willkommen, bienvenue, welcome

Im cabaret, au cabaret

Wir sagen

Willkommen, bienvenue, welcome

Você que veio pra nos ver

Gluklich zu sehen, je suis echanté

Fique a vontade, é um grande prazer

Wir sagen

Willkommen, bienvenue, welcome

Você que veio pra nos ver

Gluklich zu sehen, je suis echanté

Fique a vontade, é um grande prazer

Wir sagen

Willkommen, bienvenue, welcome

Im cabaret, au cabaret, ao cabaré

(...)

Você tem que entender que eu sou assim, mein herr

Um tigre aprisionado em corpo de mulher

Um pouco pra quem pode, um pouco pra quem quer

Sou assim

Vou assim

Digo sim

Falam assim

Sempre assim

Deixa assim

Bye bye mein liebe herr

Adeus mein liebe herr

O que é bom se vai com a correnteza

Eu lhe jurei amar

Mas devo confessar

Ficar sem mim é seguro, mein herr

Eu digo não, mein herr

Sem condição, mein herr

Findou-se a duração desse romance

Não olhe para trás

Não deixe de sorrir

E bata a porta quando sair

Bye-bye, mein Lieber Herr,

Auf wiedersehen, mein Herr.

Es war sehr gut, mein Herr

Und vorbei.

Du kennst mich wohl, mein Herr,

Ach, lebe wohl, mein Herr.

Du sollst mich nicht mehr sehen,

Bye Bye

Eu digo não, mein herr

Sem condição, mein herr

Findou-se a duração desse romance

Não olhe para trás

Não deixe de sorrir

Ficar sem mim é bem, é bem, é bem mais seguro

Mein herr

NAS RAIAS DA LOUCURA

Eu quis desde pequena eu sempre quis

Fazer tudo que eu tinha pra fazer

Pra ser do jeito que eu queria ser

E ter essa alegria de viver assim

Na minha vida nada é demais

E tudo chega sem me avisar

Não me interessa o quanto doer

E todo mundo pode voar

Eu não sabia que era tão bom

Achar um jeito de me encontrar

De novo em cada novo lugar

Aqui, no meio de vocês

Já não há mais procura

Pois eu só sei viver assim

Nas raias da loucura

NÃO FUJA DA RAIA


Já cansei de sonhar

Com a glória e com a fama

Pra poder desfrutar

O prazer de ser o que eu imaginar, inventar

Sem deixar de ser eu mesmo

Em tudo o que eu fizer

Tudo o que eu puder

Tudo o que eu quiser e muito mais

Não fuja da raia, não saia

O mundo é grande mas não é dois

Segure na bóia, que a praia

Ta perto e cada vez fica mais

Se a coisa ta fria, ta feia

Um dia vai chegar sua vez

Obedeça ao coração

Não fuja da raia, não

Não fuja da raia, não

Não fuja da raia, não

Não fuja da raia

Não fuja da raia

Não fuja da raia

Não!

AINDA ESTOU AQUI

Foi bom foi mal, confesso que eu vivi

Estou aqui

Dancei nas pontas, de malas prontas fugi

Estou aqui

Anos 80, que demais

Nasce uma estrela, bem capaz

E as coisas que eu já ouvi

Estou aqui

Ganhei cruzeiros, ganhei cruzados, reais

Estou aqui

Tantos amigos morreram cedo demais

Estou aqui

Já fui vedete, fiz turnê

Outra novela na TV

Já fui vaiada, aplaudida

Resisti

Eu sou da era Boni

Estou aqui

Garota da capa, que sonho dourado

Veja o que eu consegui

Eu não estou doente, ninguém é drogado

Eu nunca fui travesti

Já fui Julieta, já fui Tancinha e Tonhão

Estou aqui

Shows em boate, feira em algum pavilhão

Estou aqui

Engraçadinha ela é

Como está gorda essa mulher

Eu não conheço esse verbo ‘desistir’

Juro ainda não me cansei

Estou aqui

Estou aqui

Estou aqui!